A Historia dos Estivadores do HAWAII

A Historia dos Estivadores do HAWAII...

 Em 4 de fevereiro de 1938 , uma onda de paralisações sociais ocorreram exigindo salario igual aos dos estivadores  da Costa oeste dos EUA , a paralisação terminou com a policia atirando em 50 estivadores  desarmados , num ato que ficou marcado como o massacre de HILO .
11 anos apos em  1949 novo movimento de cruzada de braços por receberem menos que outro estivador nos  Estados Unidos. Eles atingiram uma taxa de pagamento igual apos cruzarem os braços por  177 dias.

Até 26 de janeiro de 1949, as negociações entre a União Internacional dos estivadores (ILWU) e os empregadores dos estivadores estavam emperradas. Os líderes Jack Hall, Harry Bridges e Louis Goldblatt negociavam por aumento de salário para os estivadores . Os estivadores estavam conscientes de que os temporários na costa oeste dos EUA, que estavam empregados pelo mesmo operador portuário , carregando / descarregando a mesma carga, estavam sendo pagos US $ 1,82 / hora, enquanto no Havaí estavam sendo pagos apenas US $ 1,40. Os empresarios insistiam que os salários deveriam ser determinados pelas condições locais; Assim, os salários havaianos não eram equitativos para os salários da costa oeste.

Os operadores portuários defendiam que um aumento de 12 centavos era justo, mas os estivadores recusaram a oferta. Hall, Bridges e Goldblatt pediram aos empregadores a arbitragem voluntária. Isso exigiria que os empregadores enviassem a disputa salarial a um terceiro justo e imparcial para uma decisão . Os operadores não queriam envolver um terceiro que julgasse injusto e limitasse o poder da administração e seu direito de administrar.

Em 1 de maio de 1949, os estivadores iniciaram uma greve de 177 dias. Cinco mil estivadores pararam o trabalho e fecharam  o Havaí. Embora tenham entrado em greve, os estivadores concordaram em descarregar carga militar, comida, suprimentos médicos, perecíveis e correio para que ninguém pudesse ser prejudicado pelo movimento social. As cinco grandes empresas do Havaí - Alexander & Baldwin, C. Brewer, Castle & Cooke, American Factors e Theo. Davies - era dono de todas as pequenas empresas para as quais os estivadores trabalhavam. Para substituir esses trabalhadores, The Big Five trouxe pessoas  de outros países, como China, Japão e Filipinas, para trabalhar no lugar dos estivadores.

Quatro dias após o início da greve, o editor de jornal Laurence Thurston, um sindicato, começou uma coluna diária intitulada "Querido Joe".Como sempre a mídia se mostra uma ferramenta do senhor do dinheiro  Na coluna, ele escreveu cartas para Joseph Stalin perguntando o que aconteceu no avanço do comunismo no Havaí. Thurston estava tentando mostrar que havia uma conspiração internacional entre os sindicalistas e a Rússia comunista. O sindicalista Bob McElrath foi essencial para debilitar falácias espalhadas pela coluna "Querido Joe".

Os estivadores se reuniram no Parque Kapoilani em 17 de maio de 1949, onde dez mil participantes pediram o fim do movimento. Eles exigiram que os empregadores submetam o debate salarial à arbitragem. Ainda assim, os empregadores recusaram, continuando a insistir em que a arbitragem era injusta para os direitos de gestão dos empregadores.

Em 28 de maio de 1949, doze estivadores  foram presos por "carros perturbadores". A linha de piquete obstruiu a locomoção dos veículos para irem  ao cais . Como resultado, os estivadores foram acusados ​​de  obstrução da rodovia ,pois não haviam cometido nenhuma violência.

Várias mulheres brancas da classe alta começaram uma manifestação  contra osestivadores em frente à sede da ILWU em 31 de maio de 1949 e foram conhecidas como a "Brigada de Broom". As mulheres queriam eliminar a influência do ILWU sobre os trabalhadores para parar o comunismo se enraíza no Havaí. Eles viram o ILWU como um grupo comunista que queria infiltrar-se  no governo primeiro ganhando apoio aos trabalhadores da ilha.

O governador do Havaí, Ingram Stainback, nomeou um comitê de busca de fato para fornecer recomendações para um acordo de greve ao longo de uma audiência de sete dias. Goldblatt advertiu outros que o comitê daria um acordo que foi aprovado pelos empregadores. O comitê recomendou um aumento salarial de 14 centavos. Em 30 de junho de 1949, 1620 estivadores votaram sobre a proposta: 149 votaram em aceitar a oferta, enquanto 1.467 votaram contra a proposição. os estivadores rejeitaram a proposta de 14 centavos.

A Broom Brigade continuou divulgando rumores de que a ILWU e outros sindicatos eram comunistas e começaram a distribuir folhetos com os nomes dos suspeitos de comunistas. Eles usaram outras táticas de histeria para tentar acabar com a greve dos estivadores.

Em julho de 1949, os operadores portuários  criaram o Hawaii Stevedore Limited (HSL), que contratou pessoas para trabalhar apesar da greve em andamento. Esses trabalhadores se tornaram conhecidos como scabs. HSL contratou scabs para quebrar a greve e continuar a trabalhar e enviar serviços. Em 16 de julho de 1949, a polícia prendeu 96 havaianos  por formar uma linha de piquete que não permitia que os  Scabs começassem a trabalhar no Pier 29.

No cais 9, os estivadores formaram uma linha de piquete para bloquear os caminhões que carregavam carga descarregada do navio "Cidadão do Havaí". A polícia prendeu 104  estivadores no Pier 2 por "conduta desordeira". Os piquetes foram encarregados de restringir as pessoas com força ou violência. No entanto, os piqueteiros somente  obstruíam   via pública.

No final de julho, 200-300 havaianos invadiram os escritórios da organização Scab, Hawaii Stevedore Limited. Seguiu-se uma resposta violenta que levou ao confronto e a polícia a fazer carinho. Vinte e quatro pessoas ficaram feridas. A polícia prendeu 34 estivadores e acusou-os de assalto e baderna.

Devido à  propaganda anticomunista dos editoriais  do "Querido Joe" e da Brigada Broom, o governo do Havaí criou o Dock Seizure Act em 6 de agosto de 1949. O governo assumiu o cais  e  os serviços de estiva para quebrar o movimento .Uma mostra da dobradinha estado empresários. 

Esta atitude levou os estivadores dos  demais portos americanos  a não carregarem carga ou descarregar cargas oriundos do Havai .

Em 15 de agosto de 1949, o procurador-geral recebeu um pedido judicial que impediu os homens da ILWU de piquetear no cais. Para protestar contra a ordem do tribunal, dois dos líderes do movimento piquetaram no cais na esperança de chamar a atenção do Supremo Tribunal.

No início do movimento, The Big Five era grande o suficiente para não ser afetado pela greve. No entanto, após quatro meses de impressionante, quatro das ações da Big Five em empresas que começaram a perder dinheiro por causa da parada na remessa da indústria açucareira. 

As sopas do  sindicato trabalharam para alimentar os estivadores que estavam lutando por  suas famílias. Os estivadores formaram "comitês de pesquisa" e comitês de caça e pesca que ajudaram a alimentar pessoas a cada dia  com duas refeições por dia. 

Em 5 de outubro de 1949, o líder sindical Harry Bridges anunciou que havia negociado um acordo com os empregadores dos estivadores  um aumento de 21 centavos para os trabalhadores.

Finalmente, em 23 de outubro de 1949, os termos finais do acordo foram acordados entre os operadores portuários e os estivadores.

 

https://libcom.org/history/1949-hawai-longshoreman-strike

 

 

Fonte: JoreSimão/ Logística Portuária

 

Deixe seu comentário

Comentários:

Leia também:

Enquete


Gostou do novo Site do Jornal Portuário





videos